Blog da responsabilidade de Nelson Correia, Advogado, Vereador na Câmara Municipal de Penafiel, deputado na IX Legislatura e militante do Partido Socialista
Terça-feira, 30 de Maio de 2006
Cobardia e mediocridade, sempre de mãos dadas.
A Maldade Espiritualiza-se

"O julgamento e a condenação morais são a vingança predilecta dos espíritos tacanhos para com os que são menos, além de uma espécie de indemnização por terem sido mal dotados pela natureza, e finalmente uma oportunidade de eles próprios obterem espírito e tornarem-se finos: - a maldade espiritualiza-se. Bem no fundo do coração agrada-lhes que exista um padrão que ponha ao seu nível os abundantemente dotados de bens e privilégios de espírito: - lutam pela «igualdade de todos perante Deus» e para isso é que quase precisam da fé em Deus".Friedrich Nietzsche, in “Para Além de Bem e Mal”



O Grande Engano da Mediocridade

"O grande engano da mediocridade! Este é um alerta para os nossos dias. O fácil, o imediato, o que dá para todos, o que passa por democrático, o que está 'benzinho' e mediano, parece, tantas vezes, a solução. Não fazer ondas, ceder, ir pelo mais ou menos, vale tudo desde que não chegue cá o incómodo: este é o retrato dos desiludidos! Nivelar por baixo não é caminho, é engano."
(Padre) Vasco Pinto de Magalhães, in ”Não Há Soluções, Há Caminhos”


Estes pensamentos vêem a propósito dos comentários que ultimamente aqui têm sido deixados. Há gente, que na falta de saber fazer, se ocupa, insultando. Não sendo capazes de produzir uma frase útil que seja, esgotam-se na arte de mal dizer!

Coitados!...

Merecem-nos pena!!! È a timidez que faz, com que se agachem na clandestinidade do anónimato.

Alguns deles, acham-se com piada.

Tolos!!!

Não passam de pobres idiotas.


publicado por pena-fiel às 22:57
link do post | comentar | favorito

Cobardia e mediocridade, sempre de mãos dadas.
A Maldade Espiritualiza-se

"O julgamento e a condenação morais são a vingança predilecta dos espíritos tacanhos para com os que são menos, além de uma espécie de indemnização por terem sido mal dotados pela natureza, e finalmente uma oportunidade de eles próprios obterem espírito e tornarem-se finos: - a maldade espiritualiza-se. Bem no fundo do coração agrada-lhes que exista um padrão que ponha ao seu nível os abundantemente dotados de bens e privilégios de espírito: - lutam pela «igualdade de todos perante Deus» e para isso é que quase precisam da fé em Deus".Friedrich Nietzsche, in “Para Além de Bem e Mal”



O Grande Engano da Mediocridade

"O grande engano da mediocridade! Este é um alerta para os nossos dias. O fácil, o imediato, o que dá para todos, o que passa por democrático, o que está 'benzinho' e mediano, parece, tantas vezes, a solução. Não fazer ondas, ceder, ir pelo mais ou menos, vale tudo desde que não chegue cá o incómodo: este é o retrato dos desiludidos! Nivelar por baixo não é caminho, é engano."
(Padre) Vasco Pinto de Magalhães, in ”Não Há Soluções, Há Caminhos”


Estes pensamentos vêem a propósito dos comentários que ultimamente aqui têm sido deixados. Há gente, que na falta de saber fazer, se ocupa, insultando. Não sendo capazes de produzir uma frase útil que seja, esgotam-se na arte de mal dizer!

Coitados!...

Merecem-nos pena!!! È a timidez que faz, com que se agachem na clandestinidade do anónimato.

Alguns deles, acham-se com piada.

Tolos!!!

Não passam de pobres idiotas.


publicado por pena-fiel às 22:57
link do post | comentar | favorito

Cobardia e mediocridade, sempre de mãos dadas.
A Maldade Espiritualiza-se

"O julgamento e a condenação morais são a vingança predilecta dos espíritos tacanhos para com os que são menos, além de uma espécie de indemnização por terem sido mal dotados pela natureza, e finalmente uma oportunidade de eles próprios obterem espírito e tornarem-se finos: - a maldade espiritualiza-se. Bem no fundo do coração agrada-lhes que exista um padrão que ponha ao seu nível os abundantemente dotados de bens e privilégios de espírito: - lutam pela «igualdade de todos perante Deus» e para isso é que quase precisam da fé em Deus".Friedrich Nietzsche, in “Para Além de Bem e Mal”



O Grande Engano da Mediocridade

"O grande engano da mediocridade! Este é um alerta para os nossos dias. O fácil, o imediato, o que dá para todos, o que passa por democrático, o que está 'benzinho' e mediano, parece, tantas vezes, a solução. Não fazer ondas, ceder, ir pelo mais ou menos, vale tudo desde que não chegue cá o incómodo: este é o retrato dos desiludidos! Nivelar por baixo não é caminho, é engano."
(Padre) Vasco Pinto de Magalhães, in ”Não Há Soluções, Há Caminhos”


Estes pensamentos vêem a propósito dos comentários que ultimamente aqui têm sido deixados. Há gente, que na falta de saber fazer, se ocupa, insultando. Não sendo capazes de produzir uma frase útil que seja, esgotam-se na arte de mal dizer!

Coitados!...

Merecem-nos pena!!! È a timidez que faz, com que se agachem na clandestinidade do anónimato.

Alguns deles, acham-se com piada.

Tolos!!!

Não passam de pobres idiotas.


publicado por pena-fiel às 22:57
link do post | comentar | favorito

Cobardia e mediocridade, sempre de mãos dadas.
A Maldade Espiritualiza-se

"O julgamento e a condenação morais são a vingança predilecta dos espíritos tacanhos para com os que são menos, além de uma espécie de indemnização por terem sido mal dotados pela natureza, e finalmente uma oportunidade de eles próprios obterem espírito e tornarem-se finos: - a maldade espiritualiza-se. Bem no fundo do coração agrada-lhes que exista um padrão que ponha ao seu nível os abundantemente dotados de bens e privilégios de espírito: - lutam pela «igualdade de todos perante Deus» e para isso é que quase precisam da fé em Deus".Friedrich Nietzsche, in “Para Além de Bem e Mal”



O Grande Engano da Mediocridade

"O grande engano da mediocridade! Este é um alerta para os nossos dias. O fácil, o imediato, o que dá para todos, o que passa por democrático, o que está 'benzinho' e mediano, parece, tantas vezes, a solução. Não fazer ondas, ceder, ir pelo mais ou menos, vale tudo desde que não chegue cá o incómodo: este é o retrato dos desiludidos! Nivelar por baixo não é caminho, é engano."
(Padre) Vasco Pinto de Magalhães, in ”Não Há Soluções, Há Caminhos”


Estes pensamentos vêem a propósito dos comentários que ultimamente aqui têm sido deixados. Há gente, que na falta de saber fazer, se ocupa, insultando. Não sendo capazes de produzir uma frase útil que seja, esgotam-se na arte de mal dizer!

Coitados!...

Merecem-nos pena!!! È a timidez que faz, com que se agachem na clandestinidade do anónimato.

Alguns deles, acham-se com piada.

Tolos!!!

Não passam de pobres idiotas.


publicado por pena-fiel às 22:57
link do post | comentar | favorito

Cobardia e mediocridade, sempre de mãos dadas.
A Maldade Espiritualiza-se

"O julgamento e a condenação morais são a vingança predilecta dos espíritos tacanhos para com os que são menos, além de uma espécie de indemnização por terem sido mal dotados pela natureza, e finalmente uma oportunidade de eles próprios obterem espírito e tornarem-se finos: - a maldade espiritualiza-se. Bem no fundo do coração agrada-lhes que exista um padrão que ponha ao seu nível os abundantemente dotados de bens e privilégios de espírito: - lutam pela «igualdade de todos perante Deus» e para isso é que quase precisam da fé em Deus".Friedrich Nietzsche, in “Para Além de Bem e Mal”



O Grande Engano da Mediocridade

"O grande engano da mediocridade! Este é um alerta para os nossos dias. O fácil, o imediato, o que dá para todos, o que passa por democrático, o que está 'benzinho' e mediano, parece, tantas vezes, a solução. Não fazer ondas, ceder, ir pelo mais ou menos, vale tudo desde que não chegue cá o incómodo: este é o retrato dos desiludidos! Nivelar por baixo não é caminho, é engano."
(Padre) Vasco Pinto de Magalhães, in ”Não Há Soluções, Há Caminhos”


Estes pensamentos vêem a propósito dos comentários que ultimamente aqui têm sido deixados. Há gente, que na falta de saber fazer, se ocupa, insultando. Não sendo capazes de produzir uma frase útil que seja, esgotam-se na arte de mal dizer!

Coitados!...

Merecem-nos pena!!! È a timidez que faz, com que se agachem na clandestinidade do anónimato.

Alguns deles, acham-se com piada.

Tolos!!!

Não passam de pobres idiotas.


publicado por pena-fiel às 22:57
link do post | comentar | favorito

Cobardia e mediocridade, sempre de mãos dadas.
A Maldade Espiritualiza-se

"O julgamento e a condenação morais são a vingança predilecta dos espíritos tacanhos para com os que são menos, além de uma espécie de indemnização por terem sido mal dotados pela natureza, e finalmente uma oportunidade de eles próprios obterem espírito e tornarem-se finos: - a maldade espiritualiza-se. Bem no fundo do coração agrada-lhes que exista um padrão que ponha ao seu nível os abundantemente dotados de bens e privilégios de espírito: - lutam pela «igualdade de todos perante Deus» e para isso é que quase precisam da fé em Deus".Friedrich Nietzsche, in “Para Além de Bem e Mal”



O Grande Engano da Mediocridade

"O grande engano da mediocridade! Este é um alerta para os nossos dias. O fácil, o imediato, o que dá para todos, o que passa por democrático, o que está 'benzinho' e mediano, parece, tantas vezes, a solução. Não fazer ondas, ceder, ir pelo mais ou menos, vale tudo desde que não chegue cá o incómodo: este é o retrato dos desiludidos! Nivelar por baixo não é caminho, é engano."
(Padre) Vasco Pinto de Magalhães, in ”Não Há Soluções, Há Caminhos”


Estes pensamentos vêem a propósito dos comentários que ultimamente aqui têm sido deixados. Há gente, que na falta de saber fazer, se ocupa, insultando. Não sendo capazes de produzir uma frase útil que seja, esgotam-se na arte de mal dizer!

Coitados!...

Merecem-nos pena!!! È a timidez que faz, com que se agachem na clandestinidade do anónimato.

Alguns deles, acham-se com piada.

Tolos!!!

Não passam de pobres idiotas.


publicado por pena-fiel às 22:57
link do post | comentar | favorito

Cobardia e mediocridade, sempre de mãos dadas.
A Maldade Espiritualiza-se

"O julgamento e a condenação morais são a vingança predilecta dos espíritos tacanhos para com os que são menos, além de uma espécie de indemnização por terem sido mal dotados pela natureza, e finalmente uma oportunidade de eles próprios obterem espírito e tornarem-se finos: - a maldade espiritualiza-se. Bem no fundo do coração agrada-lhes que exista um padrão que ponha ao seu nível os abundantemente dotados de bens e privilégios de espírito: - lutam pela «igualdade de todos perante Deus» e para isso é que quase precisam da fé em Deus".Friedrich Nietzsche, in “Para Além de Bem e Mal”



O Grande Engano da Mediocridade

"O grande engano da mediocridade! Este é um alerta para os nossos dias. O fácil, o imediato, o que dá para todos, o que passa por democrático, o que está 'benzinho' e mediano, parece, tantas vezes, a solução. Não fazer ondas, ceder, ir pelo mais ou menos, vale tudo desde que não chegue cá o incómodo: este é o retrato dos desiludidos! Nivelar por baixo não é caminho, é engano."
(Padre) Vasco Pinto de Magalhães, in ”Não Há Soluções, Há Caminhos”


Estes pensamentos vêem a propósito dos comentários que ultimamente aqui têm sido deixados. Há gente, que na falta de saber fazer, se ocupa, insultando. Não sendo capazes de produzir uma frase útil que seja, esgotam-se na arte de mal dizer!

Coitados!...

Merecem-nos pena!!! È a timidez que faz, com que se agachem na clandestinidade do anónimato.

Alguns deles, acham-se com piada.

Tolos!!!

Não passam de pobres idiotas.


publicado por pena-fiel às 22:57
link do post | comentar | favorito

Domingo, 28 de Maio de 2006
Jornal de Noticias festeja aniversário




O JN de Penafiel festejou, este fim-de-semana mais um aniversário. A grande novidade deste aniversário do JN foi a participação do PS nesse evento, com a participação do Presidente da Comissão Politica e de vários autarcas que, em anúncios, para além das normais felicitações, consagram o JN Penafiel como um baluarte da isenção informativa e do pluralismo de opinião.

Realmente só outro PS que não aquele que esteve nas últimas autarquicas pode ver no actual JN Penafiel um exemplo de rigor, isenção e pluralismo.

O PS que disputou as últimas eleições autárquicas não esquece a forma como o anterior director daquele Jornal foi despedido. Não esquece a cobertura jornalística que aquele jornal fez daquele acto eleitoral. Não esquece a campanha orquestrada que esse jornal moveu contra a nossa candidatura, inventado a criação de um concelho, atribuindo-me o patrocínio de um movimento que não existiu e que, muito menos, eu tenha fomentado, como me acusou.

Eu sei que as pessoa do PS que agora participam neste coro de loas a um rigor e isenção de um jornal que bem sabemos ao serviço de quem está, pouco ou nada tiveram a ver com essas eleições. Não foi por acaso que, na última Assembleia Municipal, o líder da banca do PS, disse que antes, referindo-se ao antes da nova Comissão Politica, existiam dois PSs. Ele lá sabe qual era o dele. Agora, começa a perceber-se melhor o que ele queria dizer com tal afirmação.

Estamos em 2006. Vamos esperar por 2007/2008 e vamos ver o que é que então estas pessoas do PS dirão do Noticias de Penafiel. Oxalá que não tenham as razões de queixa que as pessoas, do PS que participaram nas últimas auqtarquicas tiveram. Queixas fundamentadas, como, de resto, lhes foi reconhecido pela Alta Autoridade Para a Comunicação Social.

De qualquer das formas, não deixa de ter significado este envolvimento do PS no aniversário do JN Penafiel. Ele mostra bem as solidariedades que o PS não tem. Nesta como noutras coisas, resulta à saciedade que no PS/Penafiel de hoje, a solidariedade e a lealdade, são palavras sem qualquer significado.

Quanto às felicitações ao Jornal, essas também as queremos dar e fazer votos para que o JN/Penafiel volte ao espírito do saudoso Sr. Silveira, fazendo jus, à máxima que o norteou durante muitos anos: "não somos contra ninguém, nas somos contra muita coisa". Assim seja, por muitos e bons anos. Agora como está, não obrigado.


publicado por pena-fiel às 21:54
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

Jornal de Noticias festeja aniversário




O JN de Penafiel festejou, este fim-de-semana mais um aniversário. A grande novidade deste aniversário do JN foi a participação do PS nesse evento, com a participação do Presidente da Comissão Politica e de vários autarcas que, em anúncios, para além das normais felicitações, consagram o JN Penafiel como um baluarte da isenção informativa e do pluralismo de opinião.

Realmente só outro PS que não aquele que esteve nas últimas autarquicas pode ver no actual JN Penafiel um exemplo de rigor, isenção e pluralismo.

O PS que disputou as últimas eleições autárquicas não esquece a forma como o anterior director daquele Jornal foi despedido. Não esquece a cobertura jornalística que aquele jornal fez daquele acto eleitoral. Não esquece a campanha orquestrada que esse jornal moveu contra a nossa candidatura, inventado a criação de um concelho, atribuindo-me o patrocínio de um movimento que não existiu e que, muito menos, eu tenha fomentado, como me acusou.

Eu sei que as pessoa do PS que agora participam neste coro de loas a um rigor e isenção de um jornal que bem sabemos ao serviço de quem está, pouco ou nada tiveram a ver com essas eleições. Não foi por acaso que, na última Assembleia Municipal, o líder da banca do PS, disse que antes, referindo-se ao antes da nova Comissão Politica, existiam dois PSs. Ele lá sabe qual era o dele. Agora, começa a perceber-se melhor o que ele queria dizer com tal afirmação.

Estamos em 2006. Vamos esperar por 2007/2008 e vamos ver o que é que então estas pessoas do PS dirão do Noticias de Penafiel. Oxalá que não tenham as razões de queixa que as pessoas, do PS que participaram nas últimas auqtarquicas tiveram. Queixas fundamentadas, como, de resto, lhes foi reconhecido pela Alta Autoridade Para a Comunicação Social.

De qualquer das formas, não deixa de ter significado este envolvimento do PS no aniversário do JN Penafiel. Ele mostra bem as solidariedades que o PS não tem. Nesta como noutras coisas, resulta à saciedade que no PS/Penafiel de hoje, a solidariedade e a lealdade, são palavras sem qualquer significado.

Quanto às felicitações ao Jornal, essas também as queremos dar e fazer votos para que o JN/Penafiel volte ao espírito do saudoso Sr. Silveira, fazendo jus, à máxima que o norteou durante muitos anos: "não somos contra ninguém, nas somos contra muita coisa". Assim seja, por muitos e bons anos. Agora como está, não obrigado.


publicado por pena-fiel às 21:54
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

Jornal de Noticias festeja aniversário




O JN de Penafiel festejou, este fim-de-semana mais um aniversário. A grande novidade deste aniversário do JN foi a participação do PS nesse evento, com a participação do Presidente da Comissão Politica e de vários autarcas que, em anúncios, para além das normais felicitações, consagram o JN Penafiel como um baluarte da isenção informativa e do pluralismo de opinião.

Realmente só outro PS que não aquele que esteve nas últimas autarquicas pode ver no actual JN Penafiel um exemplo de rigor, isenção e pluralismo.

O PS que disputou as últimas eleições autárquicas não esquece a forma como o anterior director daquele Jornal foi despedido. Não esquece a cobertura jornalística que aquele jornal fez daquele acto eleitoral. Não esquece a campanha orquestrada que esse jornal moveu contra a nossa candidatura, inventado a criação de um concelho, atribuindo-me o patrocínio de um movimento que não existiu e que, muito menos, eu tenha fomentado, como me acusou.

Eu sei que as pessoa do PS que agora participam neste coro de loas a um rigor e isenção de um jornal que bem sabemos ao serviço de quem está, pouco ou nada tiveram a ver com essas eleições. Não foi por acaso que, na última Assembleia Municipal, o líder da banca do PS, disse que antes, referindo-se ao antes da nova Comissão Politica, existiam dois PSs. Ele lá sabe qual era o dele. Agora, começa a perceber-se melhor o que ele queria dizer com tal afirmação.

Estamos em 2006. Vamos esperar por 2007/2008 e vamos ver o que é que então estas pessoas do PS dirão do Noticias de Penafiel. Oxalá que não tenham as razões de queixa que as pessoas, do PS que participaram nas últimas auqtarquicas tiveram. Queixas fundamentadas, como, de resto, lhes foi reconhecido pela Alta Autoridade Para a Comunicação Social.

De qualquer das formas, não deixa de ter significado este envolvimento do PS no aniversário do JN Penafiel. Ele mostra bem as solidariedades que o PS não tem. Nesta como noutras coisas, resulta à saciedade que no PS/Penafiel de hoje, a solidariedade e a lealdade, são palavras sem qualquer significado.

Quanto às felicitações ao Jornal, essas também as queremos dar e fazer votos para que o JN/Penafiel volte ao espírito do saudoso Sr. Silveira, fazendo jus, à máxima que o norteou durante muitos anos: "não somos contra ninguém, nas somos contra muita coisa". Assim seja, por muitos e bons anos. Agora como está, não obrigado.


publicado por pena-fiel às 21:54
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
28
29

30


posts recentes

Estados de espírito

PIDDAC

Autárquicas 2009

OPÇÕES

"MUDAR DE DISCURSO"

Ventos que sopram do Avan...

Afinal a senhora fala!

EXIGIR COMPROMISSOS

Muda-se de líder, mantém-...

Fuga para a frente

arquivos

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

tags

todas as tags

links
participar

participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds