Blog da responsabilidade de Nelson Correia, Advogado, Vereador na Câmara Municipal de Penafiel, deputado na IX Legislatura e militante do Partido Socialista
Quarta-feira, 7 de Março de 2007
Uma ideia interessante.
Sou um leitor assíduo de alguns blogues, independentemente do seu cariz político e volta e meia encontro alguns artigos no mínimo, esquesitos, para não dizer outra coisa mais forte e prejurativa.
Um desses, da autoria de um professor universitário de seu nome Pedro Arroja, refere-se à perda de autoridade por parte dos professores.
Embora concorde, que actualmente os professores não exercem a mesma autoridade que exerciam no passado, não posso deixar de me rir com a explicação dada por este ilustre personagem.
Mas passemos ao que interessa. Este blogueiro, acha que a autoridade dos professores é dada por Deus: É sobre um compromisso semelhante com Deus que se funda a autoridade tradicional do professor. "Tu educarás os Meus filhos; e, para isso, dar-te-ei plenos poderes".
O professor exercia a sua autoridade cumprindo a sua parte no compromisso - educar as crianças e os adolescentes de acordo com a vontade de Deus.
Esquece-se este ilustre liberal, que nem toda a gente é obrigada a acreditar e a seguir a mesma religião que ele e que um suposto professor seguem.
Mas mais hilariante é a justificação da indisciplina nas escolas: Quando, perante a actual crise educativa, os alunos se revoltam contra os professores, eles estão, na realidade, a interrogá-los: "Então, não cumpres o teu compromisso com Deus, que é o de me educares?" . Perante a ausência de resposta e a demissão, eles revoltam-se. E o mesmo acontece com os pais e a sociedade em geral.
Mas a história nao fica por aqui, este iluminado por alguma entidade divina vai mais longe e mete os sindicatos ao barulho: quando através dos seus sindicatos, os professores começaram a aparecer em público reinvidicando salários, férias, pensões de reforma, progressões na carreira e frequentemente, recorrendo à greve para os conseguirem, os pais dos alunos, os próprios alunos e a sociedade em geral, concluiram: "Eles não parecem sobretudo empenhados em cumprir o seu compromisso com Deus - que é o de educar crianças e jovens adolescentes. Eles parecem tão ou mais empenhados em obter benefícios para si próprios. Mas se eles não estão empenhados em cumprir o seu compromisso com Deus, eles não merecem mais a autoridade que Deus lhes deu para esse fim.".
Possivelmente este indivíduo considera-se um mensageiro divino, pronto a contribuir para acabar com os males deste mundo.
Devemos todos saber, que independentemente das nossas crenças, temos de seguir a função que nos foi dada por Deus e unicamente a ele devemos reportar.

</>


publicado por pena-fiel às 18:18
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
28
29

30


posts recentes

Estados de espírito

PIDDAC

Autárquicas 2009

OPÇÕES

"MUDAR DE DISCURSO"

Ventos que sopram do Avan...

Afinal a senhora fala!

EXIGIR COMPROMISSOS

Muda-se de líder, mantém-...

Fuga para a frente

arquivos

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

tags

todas as tags

links
participar

participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds