Blog da responsabilidade de Nelson Correia, Advogado, Vereador na Câmara Municipal de Penafiel, deputado na IX Legislatura e militante do Partido Socialista
Quinta-feira, 28 de Fevereiro de 2008
Esta Direita blogosférica
Parece que alguns vícios populistas estão a escapar-se para a Direita blogosférica, algo que me provoca uma certa estranheza, pois os mesmos não se candidatam a eleições e nem formam um partido político.

O artigo em questão está intutilado "Uma faceta humana: A oportunidade da direita", contém uma pequena introdução que não vale a pena ser referida, pois o interessante surge depois.

Vejamos:

"Por esta razão, estamos no momento certo para os partidos de direita apresentarem um discurso novo. Não precisa que seja 100% liberal."- Exacto, não será 100% liberal, pois o suposto novo discurso "esquece-se" das grandes fraquezas que as políticas de total liberalização do mercado possuem.

"Um discurso que aposte nas pessoas, na sua liberdade. Liberdade de ensino, traduzido na livre escolha das escolas e dos programas escolares" - livre escolha de escolas existe agora, quem não quiser ir pelo ensino público, caso tenha possibilidades, pode muito bem ir para o ensino privado. No que diz respeito à escolha dos programas escolares, estes se fossem de livre escolha, de certo que em muitos meios, os programas não acompanhariam a constante evolução da sociedade, sobretudo em temáticas de grande interesse e pertinência para as gerações escolares. No entanto sou obrigado a referir que existe acutalmente um centralismo excessivo das orientações curriculares.

"Liberdade no acesso à saúde, traduzido na possibilidade de subscrição de seguros de saúde" - Essa possibilidade já existe para quem possuir possibilidades finaceiras para tal. No entanto, o Estado deve assegurar os cuidados de saúde para os que não têm possibilidades económicas de escolherem seguros de saúde. Ou seja, seria uma liberdade envenenada, pois as escolhas seriam, quem tinha dinheiro tinha cuidados de saúde, quem não tinha direito não tinha cuidados de saúde.

"Um discurso novo que fale numa descentralização do Estado que não passe pela regionalização, antes aproveite o que já existe a nível dos municípios" - Este modelo de descentralização referido, é o que actualmente existe com as Associações Municipais e Comunidades Urbanas, e pelo o que se tem visto, não dado muito resultado.

"Um discurso que não esqueça a necessária liberalização da lei laboral (...), como forma mais eficaz de promoção do crescimento económico" - Este cliché, que tem vindo a ser vendido pela direita, poderá traduzir uma rigidez laboral existente em Portugal. Algo totalmente errado no que diz respeito a despedimentos, pois Portugal é um dos países da UE que apresenta maior precariedade de trabalho.

"Que desregulamente a actividade económica." - Uma actividade económica desrregulamentada, produz bolsas de pobreza e carencias sociais bastante extensas e tem o efeito perverso de criar paralelamente uma pequena percentagem de população que detem uma grande parte da riqueza produzida.
</>


publicado por pena-fiel às 22:37
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 27 de Fevereiro de 2008
Será que...
Logo de manhazinha ouvi que Paulo Portas vai interpor um processo judicial ao Ministro da Agricultura, Jaime Silva.



Questiono-me eu...

Será que o ex-Ministro da Defesa, pediu algum conselho ao Presidente da Câmara Municipal de Penafiel??



</>

tags:

publicado por pena-fiel às 20:39
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 26 de Fevereiro de 2008
O Jumento
O Jumento



publicado por pena-fiel às 20:00
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 24 de Fevereiro de 2008
O meu/teu/dele PSD o túnel e outros
Continua a saga da liderança, ou suposta liderança do PSD, repartida por duas cabeças. Esta saga tem-se revelado um tesouro de momentos menos bem conseguidos, completa ausência de ideias, facto já admitido por uma liderânça e pelo constante recorrer ao populismo. Isto tudo, claro, multiplicado por dois, pois o PSD tem uma dupla liderança. Portanto, a minha referência a mais um momento menos feliz deste partido, é transformada na realidade em duas referências, pois existem dois líderes. Vejamos então...

Um líder, o que foi eleito em eleições directas, o Luís Filipe Menezes, que após a multa aplicada pelo Tribunal Constitucional por finaciamentos ilegais, afirmou o o PSD "dele" nada tinha a ver com ilegalidades. Este líder, como a grande maioria dos líderes partidários no contexto nacional ou em contextos mais pequenos, sofre de um grande defeito, pensa que o partido é propriedade sua. Estes grandes líderes têm de se mentalizar que os partidos são propriedade dos militantes, que aderiram à estrutura por partilharem de conjunto em comum de ideologias e princípios e são os militantes que através de eleições, que eu creio que sejam minimamente legais e livres que escolhem os diferentes líderes para os mandatos que acharem necessários. No entanto, uma eleição ganha, não é uma escritura de compra de um partido.

Relativamente ao outro líder, o que ja foi Primeiro-ministro, no seu blogue escreveu um artigo sobre as últimas cheias na capital. Estava eu á espera de uma reflexão sobre as causas de tão grande impacto deste fenómeno natural nas populações e de algumas propostas para minimizar o sofrimento dos moradores em futuras cheias, mas não. Vejo um artigo de auto-elogio ao Túnel do Marquês que não ficou inundado e afinal é um túnel seguro.
Num artigo posterior, vem como que uma queixa do tratamento dado pela SIC ao Primeiro-Ministro na sua última entrevista. Em vez que criticar as respostas e ideias apresentadas pelo José Sócrates, limitou-se a apontar um defeito à democracia e a referir que ao contrário do Primeiro-Ministro, foi bastante mal tratado noutra entrevista, numa estação de televisão privada, propriedade de um antigo líder do seu partido. Hilariante, no mínimo.
</>


publicado por pena-fiel às 22:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Novo rótulo
Descobri hoje um novo rótulo que a direita intrasigente inventou, o neo-socialista. Tudo devido á um "ataque" (?!?), ao blogue "O Insurgente". Claro que este acontecimento, deu azo a variadíssimas teorias da conspiração.

Embora estes "Liberais" se situem no extremo oposto aos Comunistas, sobretudo no que diz respeito a políticas económicas, é engraçado observar as curiosas semelhanças entre estes campos. Ambos gostam e estão constantemente a atribuir rótulos a opositores ideólogos, e cultivam bastante teorias da conspiração.

Afinal os extremos tocam-se mesmo.

</>


publicado por pena-fiel às 22:36
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 22 de Fevereiro de 2008
Um exemplo a seguir
"O governo britânico confirmou ontem a passagem de dois voos da CIA pela base militar de Diego Garcia, no oceano Índico, nos quais foram secretamente transportados dois suspeitos de terrorismo. A reacção surgiu após oficiais norte-americanos terem divulgado informação sobre os voos em causa. No Parlamento, o ministro britânico dos Negócios Estrangeiros, David Miliband, pediu desculpa aos deputados que, no passado, receberam informação errada sobre o assunto e admitiu que o território britânico de Diego Garcia serviu como base de reabastecimento para dois voos da CIA que transportavam um prisioneiro cada. Os casos remontam a 2002 mas só agora as autoridades norte-americanas terão alertado para os incidentes. "Um erro nos registos norte-americanos levou a que estes casos não fossem conhecidos até agora", explicou. "

In Jornal de Notícias

Falta agora o nosso País seguir o excelente exemplo Inglês, dado que o também português Presidente da Comissão Europeia se entretem com discursos hipócritas.

O uso da tortura, representa um retrocesso civilizacional imenso, colocando os países ocidentais, numa posição ética delicada. O terrorismo deve ser combatido pela democracia, e utilizando métodos democráticos que garantam as liberdades. Paralelamente a este combate, deve ser realizado outro, que consiste em diminuir as causas do extremismo, sobretudo onde este tem uma capacidade de multiplicação bastante elevada. Não se deve confundir diminuir as causas que originam o extremismo, com invasões unilaterais, desrespeitando a Lei internacional.
</>


publicado por pena-fiel às 21:18
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2008
Renúncia de Fidel Castro
Fidel Castro é o homem que incendeia paixões e alimenta ódios. É o homem que durante a ditadura de Baptista, se bateu pela liberdade do povo Cubano. É o homem que dirigiu, conjuntamente com Che Guevara, a guerrilha para acabar com regime de bordel dos Estados Unidos. É o homem que prometeu a liberdade para o seu povo e não chegou a cumprir. Ficou-se pelas utopias de uma sociedade mais justa.

Refugiou-se num regime de partido único, onde passou a perseguir os opositores, causou a fuga de muitos patriotas e transformou Cuba numa grande prisão. Resistiu ao fim do Comunismo na Europa, mas a "sua" Ilha entrou numa situação económica frágil após o início do embargo Norte Americano. Continua a atrair seguidores em todo o mundo, sobretudo pelo constante desafio à maior potência mundial.

Ao renunciar, entregou a "sua" Ilha ao irmão. Insuficiente, penso eu, para que se inicie uma abertura a uma sociedade democrática e independente, construída pelos Cubanos e para os Cubanos.


publicado por pena-fiel às 23:00
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 15 de Fevereiro de 2008
Vale do Sousa e Baixo Tâmega
O título deste artigo representa o nome das regiões mais deprimidas do nosso País. Ao contrário do que muita gente pensa, não é o Alentejo a zona mais pobre do País, mas sim a zona onde o nosso Concelho está inserido. Pelo que se pode ler aqui, esta região apresenta taxas de desemprego e abandono escolar mais elevadas que a média nacional, apresenta maior percentagem de benificiários do Rendimento Social de Inserção, apresenta um poder de compra inferior à média nacional, entre muitos outros indicadores.

O Presidente da Comunidade Urbana do Vale do Sousa, refere que o resto do País já está a tratar de problemas educacionais e sociais, enquanto que nesta região, os autarcas ainda estão a resolver problemas de infra-estruturas e do parque escolar. O Presidente da ComUrb refere também que o poder autárquico sozinho não poderá trazer o desemvolvimento que a região necessita.

Concordo plenamente com esse ponto de vista. O poder autárquico sozinho, não consegue trazer o desenvolvimento todo à região, mas poderá funcionar como principal angriador de agentes de desenvolvimento. Ou seja, o poder autárquico, poderá desenvolver políticas integradas de atracção do investimento para a sua área, numa tentativa de dinamizar a economia local e aumentar as taxas de empregabilidade. Como já foi referido por mim neste blog, as pequenas e médias cidades, podem caminhar para o desenvolvimento sobretudo através da especialização de um ou mais sectores estratégicos da indústria, sendo a Autarquia um importante promotor deste tipo de especialização e atracção de investimento. Como?

Simples. Através de políticas de incentivos e facilidades de instalação de empresas nas zonas industriais do Concelho, e que estas últimas possuam as infra-estruturas necessárias para a instalação de indústrias. Actualmente, vemos o Concelho com duas zonas industriais com espaço para receber mais empresas, e uma outra prestes a ser criada. Nada de anormal por enquanto. O problema é que as zonas industriais por si só, não são angriadores de investimentos. Cabe à Autarquia desenvolver as tais políticas de atracção do investimento, através de reduções da carga fiscal, criação de mecanismos que impeçam a actual especulação dos terrenos das zonas industriais, criação de um gabinete de apoio ao investidor. Porque não, ser a Autarquia, detentora dos terrenos das zonas industriais, dividir os mesmos por lotes de área adequada e vende-los a preços simbólicos com garantias de um projecto sério e contribuidor para o desenvolvimento, por parte do comprador do dito terreno.

Penso que a aposta na industria é a aposta certa, pois a mesma possibilita um crescimento económico baseado na produção de riqueza, enquanto que os Centros Comerciais e Parques infantis, se originarem crescimento económico, este será sempre à custa do aumento do consumo interno, e o mesmo não tem muita margem de crescimento, pois o nosso Concelho encontra-se na zona cujo rendimento é bastante reduzido.

Concordo com o Presidente da Comurb quando diz que o poder autárquico sozinho não poderá trazer à região o desenvolvimento que a mesma necessita, mas poderá ser um agente importante de atracção de investimento em áreas competitivas, algo que a Câmara Municipal de Penafiel não está a ser.


publicado por pena-fiel às 21:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2008
Desisti de tentar perceber
Decididamente, desisti de tentar perceber o PSD da Madeira. Pelo que se pode ler nesta notícia, o PSD, chumbou na Assembleia Regional a proposta de candidatura do Funchal a patrímónio da Humanidade elaborada pelo PCP.

Com justificações patéticas e ridículas de aumento dos gastos e asfixia do desenvolvimento da cidade, o poder instalado na Madeira lá chumbou uma proposta que iria enriquecer culturalmente a cidade e a Ilha, e criar mais uma valência de atracção turística.

Mas não! A visão com mínimo alcance estratégico, o gosto pela contradição do que vem dos "outros", o despotismo, a chincalhice, a mentalidade serrana, conservadora e retrógrada falaram mais alto do que o desenvolvimento cultural da cidade e da Região.
</>


publicado por pena-fiel às 23:19
link do post | comentar | favorito
|

Na Austrália
A Austrália, e o seu Primeiro Ministro, Kevin Rudd, mostraram ao Mundo que um perdão é um acto de elevação moral e ética, quando graves erros foram cometidos contra o povo nativo do País, os aborígenes.

Está de parabéns o Primeiro Ministro, que demonstra ser um verdadeiro defensor dos valores trabalhistas e de esquerda democrática. Demonstrou aquando a retirada das suas tropas do Iraque e demonstrou sobretudo agora, com o pedido de desculpas aos aborígenes, pelo que lhes foi roubado durante vários anos, os filhos.

Após anos de Governo conservador de Howard, que desempenhou o papel de simples xerife de Bush naquela zona do globo, a Austrália, pelo País que é, e pela beleza natural que encerra nas suas fronteiras, encontra-se num momento de viragem e de humanização.

Parabéns Austrália!!!

</>


publicado por pena-fiel às 23:09
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
28
29

30


posts recentes

Estados de espírito

PIDDAC

Autárquicas 2009

OPÇÕES

"MUDAR DE DISCURSO"

Ventos que sopram do Avan...

Afinal a senhora fala!

EXIGIR COMPROMISSOS

Muda-se de líder, mantém-...

Fuga para a frente

arquivos

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

tags

todas as tags

links
participar

participe neste blog

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds